ONGs Necessitam Profissionalizar Captação De Recursos, Dizem Especialistas

ONGs Necessitam Profissionalizar Captação De Recursos, Dizem Especialistas 1

ONGs Necessitam Profissionalizar Captação De Recursos, Dizem Especialistas 2

Cursos Online Gratuitos SEST – SENAT


SÃO PAULO – Aprender http://www.modernmom.com/?s=cooking é o sonho de muitos profissionais que querem ampliar o discernimento e incrementar o currículo. Só que a distância e as despesas elevadas acabam desanimando muita gente. A inexistência de tempo e dinheiro, mas, não é necessariamente um empecilho. Como os cursos conseguem ser seguidos pela web, não é necessário sair da residência. E o melhor: os alunos não necessitam pagar nada para cursá-los.


Para que possam participar das aulas, as universidades exigem que os alunos atendam somente a três requisitos: ter fluência em inglês, fazer um cadastro e ter uma boa conexão de internet banda larga. Cursos de finanças, economia, gestão, liderança, empreendedorismo são alguns dos ministrados pelos professores, que ensinam através de áudios e videopalestras.


Os cursos acessíveis no Coursera não têm método seletivo e cada um poderá realizá-los de modo livre, sem restrição de inscrição em mais de um curso. Não obstante, é preciso atingir uma média mínima estipulada pela instituição pra comprar o certificado. “Geralmente, as organizações fazem uma média com base em provas semanais, intermediárias e trabalhos finais”, pontua Ladeia.Os cursos são ideais para quem trabalha ou estuda já que os estudantes ganham mais flexibilidade pra organizar seus afazeres diários. “Além disso, com o sistema de aulas em video, você poderá ver ao mesmo tema algumas vezes e assim como regressar em trechos de trabalhoso compreensão, circunstância impraticável em uma sala de aula comum”, comenta.


A maior restrição parece ser mesmo a língua estrangeira, uma vez que toda a estrutura dos cursos, inclusive o objeto fornecido pra apoio, é em inglês. As aulas também são baseadas nas ministradas nas próprias universidades, com adaptações e atualizações pelos professores de cada universidade. De acordo com Fabrícia Antunes, gerente da Page Personnel, os cursos online são conhecidos e valorizados assim como que os presenciais pelos recrutadores. “É uma falácia expressar que estes cursos on-line valem menos que os presenciais. Atualmente, os recrutadores se atentam bem mais ao nome da escola e ao tema do curso”, reconhece.



  • Saber Fazer a Prova

  • TI e Intercomunicação

  • Admitem-se vendedores (certo)/ Admite-se vendedores (errado)

  • Educação Superior e suas propostas legais

  • 2 EMEF Desembargador Amorim Lima – Uma experiência estadual trinta e três

  • O e-commerce de redes sociais será um caminho poderoso pra vendas

  • 7, a conclusão do estudo



Ainda de acordo com a gerente, as universidades internacionais renomadas pesam muito no currículo. “Há, sim, um diferencial, ainda mais quando são cursos de extensão. Eles são muito requeridos em áreas que devem de atualização frequente, como gestão, liderança e empreendedorismo.” A especialista adverte, porém, que um curso de extensão não equivale a um MBA, e que ambos têm propostas diferentes. “Os MBAs são indicados àqueles com extenso vivência no mercado e para quem quer investir no networking, visto que a troca de contatos é muito superior. Já os cursos de extensão são rápidos e ideais para a reciclagem do profissional”, explica. PROFESSOR Scott Plous (Ph.D. Saiba Como São As Provas De Redação Da Unesp, Fuvest E Unicamp /p>

Não resolveu o caso? GoEThe (discussão) 17h55min de quatro de fevereiro de 2011 (UTC) Não, só construiu recursos suplementares , e a eventual expectativa de eu abrir um pedido de mediação devido a dos meus próprios comentários. Nada nada construtivo, uma coisa que eu espero evitar no futuro, não apenas pra mim mesmo. Daemorris conversa 17h58min de 4 de fevereiro de 2011 (UTC) Só parar lembrar que o conteúdo aqui é outro, não vamos tornar isto nesse lugar ad nauseam discutindo sobre o assunto discussões.


A discussão nesse lugar é a respeito da utilidade, possível inevitabilidade, de uma política a respeito, e não apenas uma recomendação. clique no próximo artigo de quatro de fevereiro de 2011 (UTC) Daemorris, se você não quer que os bots editem seus comentários, assim sendo use as predefinições substituídas. http://mondediplo.com/spip.php?page=recherche&recherche=cooking 11h59min de 5 de fevereiro de 2011 (UTC) Usuário Marcelo Henrique Bittencourt isso é patético, além de ser calúnia, mesmo predefinições substituídas podem continuar a transcluir outras predefinições.


Parece que carecemos também elaborar políticas pra comentários então, pois que estamos na natureza selvagem, não posso confiar em nada nem ninguém além das políticas oficiais, espero só sobrevivam os mais fortes, e que ignoremos o resto. Pra um projeto colaborativo esse é bem pouco. Ahh, irei começar a substituir predefinições, mesmo sendo inútil, pra que você não edite meus comentários.


Referência utilizada para publicar o conteúdo dessa postagem: http://mondediplo.com/spip.php?page=recherche&recherche=cooking

Concordo que não se necessita substituir comentários alheios. Contudo o que isto vai modificar? Você quer tornar isso um fundamento pra bloqueio, uma política ou só quer saber se os outros conhecem a recomendação? Bem como concordo com a independência de formatação e arquivamento da página de conversa do usuário. Entretanto, discordo da liberdade de exclusão da página de discussão do usuário ou de seções da mesma. Marcelo Henrique Bittencourt discussão 23h47min de dez de fevereiro de 2011 (UTC) Comentário Eu não quero bloquear ninguém. Eu pretendo é não ser bloqueado por pedir pra não se transformar comentários alheios, principalmente no momento em que de desafetos.